GERAL
MINÉRIO DE FERRO
Vendas da Vale de minério de ferro sobem 9% no 1º trimestre apesar de recuo na produção
18/04/2018 às 08:18:30
As vendas de minério de ferro da Vale cresceram 9% entre janeiro e março deste ano de 2018, ante o mesmo período de 2017, apesar de uma queda na produção, devido a uma estratégia para elevar suas margens, afirmou a mineradora brasileira na segunda-feira dia 16 de abril de 2018. A maior produtora e exportadora global de minério de ferro vendeu 71,221 milhões de toneladas nos três primeiros meses do ano. Em relação ao quarto trimestre de 2017, houve uma queda de 10,9 por cento nas vendas.
Ao publicar seus resultados referentes ao período de outubro a dezembro de 2017, a empresa informou que algumas vendas haviam sido postergadas para o primeiro trimestre deste ano, em busca de melhores margens. A mineradora irá publicar seu balanço financeiro em 25 de abril, após o fechamento do mercado.
A produção de minério de ferro, por sua vez, caiu 4,9 por cento no primeiro trimestre ante o mesmo período de 2017, para 81,95 milhões de toneladas, devido principalmente à decisão de reduzir a produção de produtos de menor qualidade e a chuvas mais intensas que as usuais, segundo a Vale.
Na comparação com o quarto trimestre de 2017, a produção caiu 12,2 por cento. Mas diante da estratégia para elevar margens, a empresa destacou que os volumes de venda de minério de ferro e pelotas atingiram um recorde de 84,3 milhões de toneladas para um primeiro trimestre, alta de 6,4 milhões de toneladas ante o mesmo período do ano passado.
“O mix de vendas da Vale melhorou substancialmente ano contra ano, como resultado do ‘ramp up’ de S11D e da decisão de reduzir progressivamente a produção de minério de baixa qualidade”, disse a companhia em seu relatório de produção. A mina de minério de ferro S11D, da Vale, é a maior da história da companhia e entrou em operação comercial no início do ano passado.
A participação da venda de pelotas, finos de Carajás e minério blendado aumentou para 76 por cento no primeiro trimestre, contra os 67 por cento sobre as vendas totais no mesmo período do ano passado.
Consequentemente, apontou a Vale, o mix de vendas dos produtos da Vale alavancou o impacto do prêmio de mercado, levando a um aumento na qualidade e prêmio médio do preço “CFR/FOB wmt” realizado, que totalizou 5,2 dólares por tonelada no primeiro.  trimestre deste ano, ante 2,3 dólares no primeiro trimestre de 2017.
O Sistema Norte, que compreende Carajás e S11D, alcançou um recorde para um primeiro trimestre de 40,6 milhões de toneladas, alta de 4,6 milhões de toneladas ante o mesmo período de 2017 e queda de 6,1 milhões de toneladas em relação ao quarto trimestre.
Já o Sistema Sudeste, que compreende os complexos de Itabira, Minas Centrais e Mariana, produziu 22,2 milhões de toneladas no primeiro trimestre, queda de 6 milhões de toneladas ante o mesmo período do ano passado, como resultado da redução da produção de minas de menor qualidade e do impacto das chuvas.
“Alinhado com o posicionamento da Vale como produtora premium e flexível, a planta de Timbopeba voltou a operar no fim do primeiro trimestre de 2018 e sua produção futura irá melhorar a qualidade dos produtos do Sistema Sudeste”, disse a empresa.
 
NÍQUEL E COBRE - A produção de níquel da mineradora Vale caiu 17,9 por cento no primeiro trimestre, para 58,6 mil toneladas, como reflexo de um processo que busca maiores retornos e que resultou na redução do ritmo da unidade canadense de Voisey’s Bay para estender a vida da mina, afirmou a companhia.
A maior parte da produção de níquel da Vale, uma das maiores produtores globais de metal, vem do Canadá, onde a companhia atua ainda em Sudbury e Thompson.
As vendas de níquel da mineradora, por sua vez, somaram 57,9 mil toneladas entre janeiro e março, queda de 19,7 por cento ante o mesmo período do ano passado, refletindo um menor volume de produção.
No caso do cobre, a produção do primeiro trimestre da Vale alcançou 93,3 mil toneladas, uma queda de 13,2 por cento ante o mesmo período do ano passado e um recuo de 17,8 por cento ante o quarto trimestre de 2017, devido a paradas de minas não competitivas e para manutenção.
As vendas de cobre da Vale também caíram nas duas comparações, com um recuo maior, de 20,8 por cento, em relação ao quarto trimestre do ano passado.
Fonte: Reuters




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
SOLTOU A MÃO DA MÃE
23/05/2018 às 23:57:13 Mãe e filho são atropelados na avenida João Pinheiro no Centro de Itabira

COLISÃO NA ROTATÓRIA
23/05/2018 às 22:46:28 Carro para na portaria da Cemig após bater em motocicleta na rotatória do Areão

COLISÃO NA ROTATÓRIA
23/05/2018 às 21:50:05 Motoqueiro fica ferido em colisão com carro na rotatória da Cristina Gazire

CAPIXABA FORAGIDO
23/05/2018 às 16:34:45 PM prende em Itabira foragido do presidio do estado do Espirito Santo

ATROPELADO NA ROÇA
22/05/2018 às 14:45:58 Homem é atropelado após passar mal e cair na estrada de terra

ACUSADO INJUSTAMENTE
22/05/2018 às 10:37:26 Homem acusado injustamente em redes sociais registra queixa de calunia

ESTUPRO NO GABIROBA
22/05/2018 às 10:21:36 Suspeito de estuprar adolescente de 14 anos no Gabiroba é preso pela PM









© FATOS DE MINAS 2018. Todos os Direitos Reservados. WEBMAIL

E-mail: contato@fatosdeminas.com.br |
Contato