ITABIRA
ITABIRA
Câmara fica sem votação depois de oposição retirar todos os projetos da pauta
05/12/2017 às 17:40:54
ITABIRA (MG) - Quatro projetos estavam previstos para votação durante a reunião da Câmara Municipal de Itabira na tarde desta terça-feira dia 05 de dezembro, no entanto todos eles foram retirados da pauta por meio de pedido de vista. A maioria pelos vereadores de oposição. 
O primeiro a ser apreciado foi Projeto de Lei 84/2017 que estima a receita e fixa a despesa do Município para o exercício de 2018. A matéria foi retirada da pauta a pedido do vereador Agnaldo Vieira Gomes “Enfermeiro” (PRTB) sob a alegação de que precisava analisar melhor o texto. 
O Projeto de Lei 78/2017, que altera dispositivos da lei municipal e estabelece as diretrizes orçamentárias, conhecida como Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) também sofreu um pedido de vista do vereador Reginaldo Santos (PTB). O mesmo vereador foi o responsável pela retirada do projeto 112/2017, previsto para ser apreciado em primeira discussão. A matéria dispõe sobre o plano de cargos e salários dos servidores da Câmara Municipal e pretende reduzir os vencimentos dos cargos comissionados. Também sob a alegação de que o texto precisa ser melhor analisado. 
Já o projeto 87/2017, que aprova os relatórios contábeis da Câmara Municipal referentes ao mês de outubro foi retirado a pedido do vereador Weverton Andrade “Vetão” (PSB). Ao se dirigir ao presidente Neidson Dias Freitas (PP), o vereador justificou seu pedido de vista. 
“É apenas para analisar com mais calma as contas, senhor presidente”, disse o vereador. 
Ao conversar com a imprensa o presidente do legislativo elogiou a postura dos colegas. Para Neidson Freitas, a retirada dos projetos representa um empenho dos vereadores em analisar melhor as matérias que tramitam na casa. 
“Fico feliz que os vereadores estão se empenhando para estudar melhor os projetos, sinal que eles têm estudado e nçao foi suficiente é para isso que existe esse instituto isso demonstra envolvimento dos vereadores. Parabéns para os vereadores e que eles continuem assim”, disse o presidente. 
Ao ser questionado se os pedidos de vistas podem atrasar a tramitação dos projetos, levando em consideração a aproximação do recesso de fim de ano, Neidson Freitas afirmou que não. 
“Se por ventura um destes projetos venha a atrasar nós temos que adequar ao tempo necessário que eles precisam para serem aprovados”, disse ele, sem descartar a possibilidade inclusive de realizar reuniões extraordinárias. 
 




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ACIDENTE DE TRABALHO
07/08/2018 às 14:15:26 Pane em plataforma elevatória deixa dois trabalhadores feridos ao lado da linha férrea

MANDANDO DE PRISÃO
07/08/2018 às 07:38:19 Foragido da Justiça é preso pelo Tático Móvel ao sair da São Bento

VITÓRIA DO TRABALHADOR
06/08/2018 às 11:05:45 Sindicato Metabase de Itabira e Região tem vitória jurídica de repercussão nacional

FEIRINHA DE ADOÇÃO
03/08/2018 às 09:25:51 Adote um cão e Leve um novo amigo para casa neste sábado dia 4 de agosto

MENORES INFRATORES
02/08/2018 às 21:40:42 PM surpreende e apreende adolescentes durante assalto a mão armada

ACIDENTE FATAL
31/07/2018 às 22:09:58 Estudante morre ao capotar Honda Civic próximo ao trevo de Bom Jesus do Amparo

MOTOCICLETA APREENDIDA
30/07/2018 às 21:32:07 PM localiza motocicleta furtada antes da vitima perceber o furto









© FATOS DE MINAS 2018. Todos os Direitos Reservados. WEBMAIL
CNPJ: 30.223.105/0001/70
E-mail: contato@fatosdeminas.com.br |
Contato