ITABIRA
PEDIDO DE VISTA
Oposicionista trava votação de projeto que define orçamento do município em 2019
10/07/2018 às 22:07:45

ITABIRA (MG) - O vereador Reginaldo Santos da Mercês (PDT) impediu a votação do Projeto de Lei 41/2018 que “Estabelece as diretrizes para elaboração da Lei Orçamentária Anual do Município de Itabira para o exercício de 2019 e dá outras providências”. Ele pediu vista à matéria, que prevê uma arrecadação de R$ 588.961.887 para o ano que vem.

O projeto, enviado à Câmara pelo prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PDT) era uma das principais discussões do dia e acabou gerando polêmica, com o pedido do oposicionista. A retirada do projeto da pauta no entanto, não surpreendeu a base governista, que esperava esta reação por parte da oposição.

“São vários motivos por ter pedido vista, inclusive o vereador Vetão [Weverton Andrade] quer uma emenda para gerar aumento aos servidores públicos, teremos um orçamento de 588 milhões e meio então, vamos apresentar algumas emendas para destinar melhor o dinheiro do município”, justificou o vereador.
Questionado pelos repórteres por que não apresentou as propostas de mudança no início do tramite do projeto, antes da inclusão na ordem do dia, como foi feito por Weverton Vetão, o oposicionista desconversou.
“O vereador apresentou três emendas, mas terá que fazer uma readequação. Eu até sugeri para ele, são poucos os vereadores que estudam projeto assim como eu estudo, eu vou ser parceiro dele para fazer esta readequação”, disse o vereador Reginaldo.
O líder do governo na Câmara, vereador Carlos Henrique Da Silva “Carlin” (Podemos) comentou sobre o pedido de vista.
“É um pedido legitimo a qual vai retornar na próxima semana, mas é um meio também de ter um prazo regimental de elaborar uma nova emenda também caso o vereador não tenha tido tempo”, disse ele.
Quanto à possível emenda que concede aumento aos servidores públicos, o líder do governo pediu cautela.

“Eu sempre gostei de presar pelo dialogo, então eu sinto que este momento vai acontecer, e eu acredito que devido a demanda do governo, devido a condição que a cidade se encontra, deve ser feito uma avaliação se cabe este reajuste, que sou favorável e acho merecido, mas temos que ver qual a relação dos gastos públicos uma vez que encontramos uma cidade sucateada”, destacou ele.
O projeto volta à pauta da próxima reunião ordinária, que acontece na terça-feira dia 17 de julho de 2018, à partir das 14h.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS





ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CASAL AFOGADO
14/11/2018 às 22:54:53 Casal morre afogado no rio Santo Antônio que corta a cidade de Ferros

ENEM 2018
12/11/2018 às 23:21:34 MEC anula uma questão da prova de Matemática e suas Tecnologias do Enem 2018

TRANSFERIDO DE HELICÓPTERO
08/11/2018 às 21:06:26 Moto-taxista é transferido de helicóptero para Belo Horizonte após bater cabeça em poste

CAMINHONETE LOCALIZADA
08/11/2018 às 15:50:14 PM encontra no Palmital a caminhonete tomada de assalto no Santa Ruth

DENUNCIA ANÔNIMA
08/11/2018 às 15:17:25 Polícia Militar apreende droga e pistola municiada no Monsenhor José Lopes

ACORDO COLETIVO
07/11/2018 às 22:35:35 Sindicato Metabase de Itabira rejeita proposta salarial da Vale para 2019

CULTURA EM ITABIRA
07/11/2018 às 21:31:46 2º Festival Drummond e 17ª Semana Drummondiana reúnem um público de 6,5 mil pessoas durante sete dias









© FATOS DE MINAS 2018. Todos os Direitos Reservados. WEBMAIL
CNPJ: 30.223.105/0001/70
E-mail: contato@fatosdeminas.com.br |
Contato